Perfil



Nasci em 1977, na cidade de Lisboa.
Sou um homem de pessoas, palavras e afectos.
Já tive imensas profissões, já realizei inúmeros sonhos, já ri e chorei como se fosse a última vez, já abracei, beijei e fiz amor mais vezes que muitos que cá passaram oitenta anos.
Entrego-me com facilidade, apaixono-me num estalar de dedos e permito-me viver. Vivo para sentir e escrevo o que sinto para que mais pessoas se permitam fazê-lo também. É bom. É muito bom ser eu. É muito bom respeitar-me. É muito bom saber que posso contar comigo.
Sou feliz. Amo-me.
Não me chamem "famoso" ou "vedeta da televisão". Não sou. Não sou nada disso. Sou um homem que sabe quem é e o que anda aqui a fazer. Não quero a fama, não a respiro sequer, nem pretendo usufruir do vedetismo pelo que faço na televisão, quero sim, e muito, tocar, agitar e inspirar pessoas. É isso que faço todos os dias. É essa a minha missão.
Podia contar-te um sonho meu que nunca tive coragem de viver ou que desisti a meio, mas não tenho.
Podia falar-te de alguém que ainda não perdoei, mas não há.
Podia falar-te do que não aceito em mim, mas não existe.
Parece-te mentira? Não é.
Pareço-te perfeito ou ter uma vida perfeita? Não, Deus me livre. Não quero, nunca quererei.
Tenho tanto por aprender e com quem aprender, tenho tanto que palmilhar e tantas pessoas por tocar, tantas coisas para conquistar e tanto por sentir.
Considero-me um homem orgulhoso de mim mesmo e dono de um mérito imensurável, pois nada me foi dado, nunca. Tudo o que sempre tive foi uma enorme vontade de me descobrir, de saber quem era e de arriscar sabê-lo. Fi-lo, fi-lo muitas vezes. Houve dias em que doeu muito, houve outros em que vivi coisas tão memoráveis que ainda me consigo arrepiar só de pensar nelas.Assim fui, sou e serei. Um guerreiro de emoções.
Sei o meu caminho, sei os meus valores e ajudar-te-ei no teu se mo permitires.
Faço-o exclusivamente por mim e é isso que me permite estender-te sempre a mão de uma forma incondicional.
Paz




35 comentários:

  1. Fico contente por verificar que ainda existem pessoas bem resolvidas no mundo e que és uma delas. Continua assim, fiel a ti mesmo. Parabéns pela coragem, é dificil quando somos uns meros desconhecidos, muito mais será quando estamos sempre sob os olhares de pessoas que nem sequer conhecemos.

    ResponderEliminar
  2. Ola Gustavo o eu sou a Paula e um prazer conhecer-te. Amei as tuas palavras pois tocaram-me e tambem me identifiquei. A minha vida sempre foi um tribulhao de emocoes e acontecimentos, sempre consegui o que desejei mas nunca vivi em pleno pois sempre as perdia. A dois anos a tras fez em Abril dois anos tive tudo perparado para me suicidar, mas no fundo nao era isso que queria, pois sempre tive pessoas a maltratar e nao entendia o porque?! Entao resolvi lutar pois sempre foi o que fiz, estava sozinha com dois filhos, pois sou divorciada, tinha comprado um apartamento tenho um carro um lar fantastico dois seres humanos especiais que sao tudo para mim, entao porque dar cabo de uma vida maravilhosa pois no fundo eu sou quem sou e tenho muito orgulho de mim e amo-me. Nessa altura estava muito em baixo pois nao tinha trabalho a familia proxima afastou-se por varios motivos, nao tinha um ombro amigo achava que nao tinha nada!? Mas acreditei custou muito acreditar pois a vida para mim era muito ma mas eu sonhava com uma vida diferente, mas achava que eram os outros que teriam que ser bons para mim e que a vida so teria que me trazer coisas boas, mas no fundo eu detestava a Paula nem olhava para o espelho e so dizia que os outros tinham tudo e eu nada e dia a dia perdia sempre mais uma coisa e culpava a vida por tudo. Ate reconhecer que o problema estava em mim eu nao vivia a minha minha vida eu nao prestava atencao em mim eu nao me respeitava nem me valorizava entao o mundo era assim comigo bem que tentava avisar e eu sempre a vivar a cara ate que percebi o verdadeiro sentido da vida pois esta vida e maravilhosa e podemos usufruir de tudo nesta vida! As vezes esquece-mo pois a mente esta tao abituada, mas com muito amor e sabedoria estou a crescer a viver porque eu sou um ser humano lindo e quero viver nesta linda vida! Tudo de bom

    ResponderEliminar
  3. " Sou um guerreiro de emoções", dizes. Que bom! E como te entendo!
    E se ser "guerreiro de emoções" é saberes estar bem contigo, amares os outros, a vida e o teu companheiro Sôtor, então eu quero ser tb uma guerreira de emoções. E sou!
    Neste dia em que tudo me parecia sem sentido, privada do carro, sentei-me, abri o PC e li-te. Deste-me a luz que precisava para superar tão pouca falta (o carro), calcula!
    Tenho 59 anos. Tenho filhos da tua idade. Quanto orgulho devem ter os que privam contigo! E quanta riqueza!
    Obrigada por quem és, e pela facilidade como o transmites.
    Eu serei uma amiga "virtual" que está atenta. Obrigada

    Fátima Sousa Santos

    ResponderEliminar
  4. Ola Gustavo só hoje tive tempo para vir ver o teu blog, nem sabes a falta que me faz as tuas frases no facebook. Mas o teu blog esta muito bom e agora vou ca passar todos dias, obrigado por tudo por as tuas frases por a tua força que transmites e me ajuda a viver.
    Tenho 26 anos e vivo sozinho com o meu filho de 3 anos, a mae dele faleceu a um ano com cancro no estomago , e digo te que nao foi nada facil lidar com isto tudo ainda hoje custa , mas tens sido uma ajuda enorme no meu dia a dia e na minha luta diaria para enfrentar a vida com a alegria e dignidade que o meu filho mereçe da minha parte. gostava de assistir a um Arrisca te a viver fico a espera do proximo, Obrigado e continua a inspirar vidas um grande abraço

    Bruno Frota

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Bruno.... identifiquei-me com o teu percurso de vida.. só queria que o soubesses. Um grande beijinho,
      Mónica Claro Jesus

      Eliminar
  5. Sem palavras, obrigada por escreveres tão bem.

    ResponderEliminar
  6. Bom dia, ser feliz é muitas vezes uma tarefa dificil.A felicidade constroe-se,compreende-se . Muitas vezes as os maus aconteciementos da vida fazem perceber que muitas vezes é dificil ser feliz, mas ao memos tempo é bom.
    Obrigada
    Isabel

    ResponderEliminar
  7. Sou bastante emotiva, vivo as emoções intensamente. Chamo-me de sonhadora mas não guerreira... O meu marido diz para eu assentar os pés no chão, mas a verdade é que há muitas pessoas que nunca experimentaram uma verdadeira emoção e disso não me posso queixar, para chorar de tristeza ou felicidade,choro sem medidas, o coração bate forte quando algo me toca. Parece que não tenho noção da realidade? Eu acho que tenho. Tenho que ser mais perseverante, é isso. Mas não sou guerreira como tu, nem decidida, nem sei bem como ser feliz. Gustavo, és mesmo uma pessoa muito especial. Um beijinho, Marisa

    ResponderEliminar
  8. Olá Gustavo. Eu sou a Joana e gostava de falar contigo por email ou de alguma forma. Gostava de saber um pouco mais sobre o teu percurso na descoberta do eu e de te fazer algumas perguntas. É possivel? De qualquer das formas obrigada pela tua paixão e por seres uma inspiração à nossa felicidade envergonhada.

    ResponderEliminar
  9. Boa tarde. Acabei de ver a apresentação do seu livro no programa da tarde da tvi e confesso que fiquei contente por haver alguém com preocupação em mostrar às pessoas como vivem muitas vezes na sombra do emaranhado das suas mente... muitas vezes é a nossa consciência que não nos deixas viver...

    Gostei bastante de ouvir as suas palavras e perceber que existe alguém com quem me identifico.. alguém com muito a dizer e muito a fazer ver..

    Espero que continue o bom trabalho, tentando consciencializar cada vez mais as pessoas de que possuímos mecanismos que nos permitem inverter a nossa maneira "formatada" que muitas vezes encararmos a vida e certos problemas..

    Não quero fazer publicidade forçada, quero apenas que visite a minha página. Pode ser que lhe proporcione algum sentimento ou emoção.

    A página é odespertardaconsciencia.weebly.com e possuo também uma pag. no facebook. Peço-lhe apenas que dê uma vistas de olhos e se achar por bem poderá eliminar este comentário uma vez que não quero que pense que estou a utilizar o seu espaço para fazer publicidade forçada.

    Um abraço Gustavo e força no seu trabalho!

    ResponderEliminar
  10. Olá Gustavo - gostava de oferecer o teu novo livro à minha mãe, onde vai estar à venda? Obrigada.

    ResponderEliminar
  11. Obrigado pelas vossas palavras!
    Juntos somos mais fortes!
    O livro encontra-se À venda em qualquer livraria...

    ResponderEliminar
  12. Em primeiro lugar ,gostava de te dar os parabéns por seres esse ser humano tão especial. Em segundo lugar parabéns pelos teus livros e em terceiro pelas mensagens de incentivo ,o teu blog é uma fonte de inspiração para a vida. obrigada .

    ResponderEliminar
  13. Olá Gustavo, por um acaso descobri a revista ZEN numa livraria onde ao desfolha-la reparei em diversas reportagens da quais destaquei a tua e outra sobre o terminar uma relação.
    desde o Dia 16 de Março que me encontro num processo de destruição pessoal, fisico, emocional e motivacional, Pois não está a ser nada facil entender o porquê de uma relação de 16 anos,terminar pela via da traição, terminar sem uma oportunidade de voltar sem uma oportunidade de corrigir os erros, onde dei todo o amor, toda a dedicação toda a minha vida todo o meu sacrifcio, toda a minha partilha, não consigo entender e não aceito porque a outra pessoa justificou-se que a traição foi de modo a garantir que não ficava sózinho e queria começar a vida dele do zero, não estou a saber suportar esta dor de perder alguem que continuo a amar que continuo a viver num constante e permmanente processo de recordadções e saudades, estou a cometer asneiras dia apos dia hora apos hora, dstruo o que ele quer ficar como uma amizade, destruo-me a mim, com pensamentos que aos 47 anos não espera ter, sou um ser humano sensivel, carinhoso amigo companheiro, mas neste processo já não sei quem sou o desejo de vigança cresce a cada dia a vontede de morrer acompanha-me a cada minuto do meu dia, onde poderei ter ajuda para sair deste lixo, as forças estao a esgotar-se e sinto medo de mim. do que posso vir a fazer. paulo.

    ResponderEliminar
  14. Bom dia Paulo!
    O que se passa contigo é de muito fácil análise. Durante anos viveste com uma pessoa que era mais importante que tu próprio e, agora e naturalente, isso gera em ti um enorme processo de dor relacionado, exclusivamente, com um sentimento de incompreensão, injustiça e ingratidão.
    As pessoas tendem a colocar as outras acima delas mesmas e esse é o problema. Para seres incondicional, precisas amar-te a ti primeiro. Durante anos em vez de seres o Paulo, era o marido/namorado dessa pessoa e agora que essa pessoa se foi embora, não és ninguém.
    Percebes a escolha que fizeste?
    Agora, há solução. Há sempre. Basta começares a olhar para dentro em vez de continuares à procura de uma justificação exterior que nunca irás aceitar ou sequer entender.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  15. Olá Gustavo, bom dia, espero que não te importes que te trate por tu, mas gostaria de pedir autorização para pegar num dos textos, fazer-lhe uma outra modificação e publica-lo no meu blog. Claro que diria que o texto na integra não é da minha autoria mas que me inspirou.
    Já procurei pelo blog um mail, mas o que está abaixo dá erro e sem a possibilidade de comunicar contigo de forma mais privada vai por aqui.
    Obrigada pelo excelente espaço que tens aqui, é sem duvida inspirador e muito feliz.
    Abraço doce e continuação da escrita maravilhosa que inspira outros a serem pessoas melhores. :)

    ... tenho para mim que o mail deve estar algures por ai, eu é que não vi, para variar:)

    ResponderEliminar
  16. Todas estas palavras são lindas! Arrisca-te a viver, vive com coragem,sê fiel aos teus princípios, segue sempre o teu caminho, vive o agora. Mas meus amigos, não se iludam, este é o melhor caminho, mas também o mais difícil. Muitas vezes vais-te sentir sozinho e isolado porque és diferente dos outros, comprarás muitas guerras, porque preferes dizer a verdade em vez de uma boa mentira, descerás muitas vezes ao inferno e vais ter de voltar, mas cada vez mais forte, nunca vais estar suficientemente satisfeito, porque vais querer viver sempre mais uma experiencia, mais uma novidade. Mas no fundo quando me olho ao espelho, gosto do que sou e acredito que este é o melhor caminho. Afinal crescer dói, é a pele a esticar.

    ResponderEliminar
  17. F A N T Á S T I C O o teu Blog!!!! SUPER CLARO, E COM UMA ENERGIA MUITO BOA, PRENDE A ATENÇAO DE QUEM AQUI CHEGA!!!!!!! PARABENS Gustavo!!!!! UM DIA FELIZ!!!!!
    Fabiane Tramm

    ResponderEliminar
  18. livro maravilhoso gustavo e que vai ajudar tanta gente,a humanidade bem precisa de se amar e valorizar.Obrigado por partilhar o seu dom.

    ResponderEliminar
  19. Parabéns pela pessoa que és, inspiraste-me... muito obrigada
    Isabel

    ResponderEliminar
  20. Olá Gustavo. Eu e a minha namorada adoramos os teus textos e os vídeos, são muito inspiradores. Eu gostava de lhe fazer uma surpresa e oferecer os teus livros a ela mas nós encontramo-nos na Suíça. Sabes como os posso adquirir? Um grande abraço e continua com a tua inspiração para com o próximo.

    ResponderEliminar
  21. Muitos parabéns por conseguires descobrir a linda pessoa que és!! Quão fantástico deve ser. Apesar de que para alguns, vivo numa fase de puro egoísmo.....para mim trata-se apenas de auto-conhecimento. Certamente me entenderás! É uma viagem longa mas interessante. Beijinhos com gratidão!

    ResponderEliminar
  22. Adorei, simplesmente...e adorava também ter essa coragem de enfrentar tudo e todos e seguir com as minhas ideias e as minhas vontades, mas falta-me a coragem que tens....Bem haja

    ResponderEliminar
  23. Olá Gustavo. Estou a adorar ler o teu livro "A Força das Palavras" e muitas frases, palavras e até parágrafos que lá estão se identificam comigo, tem a haver com o que estou sentindo. Sou casada já há alguns anos e tenho dois filhos que adoro incondicionalmente e faço tudo para que sejam felizes. O meu casamento já teve altos e baixos, já conversei com ele diversas vezes sobre a nossa relação e até hoje não fez nada para mudar, ou seja, dedicar-se um pouco mais a mim, dar-me atenção, carinho, estar comigo, namorar. Tenho sentindo-me muito só e hoje confesso que já não sinto a falta dele, não consigo ter intimidade com ele, sinto que já não o amo. Há pouco tempo conheci uma pessoa e desde aí que não paro de pensar nele. Não me sai da cabeça e quando penso nele, sinto algo de diferente em mim, é como se o meu coração tivesse voltado a bater de novo. Tenho muita vontade em voltar a vê-lo, em convidá-lo para um café, mas não sei de devo fazê-lo por ser uma mulher casada. Muitas vezes e hoje também, tenho vontade de estar com alguém, até mesmo um desconhecido e falar sobre mim, sobre a minha vida, tenho vontade de mudar a minha vida, viver, apaixonar-me de novo. Hoje sinto que não tenho nada disto. Sinto-me triste e que deixei de viver. A minha vida tem sido uma rotina cansável. Preciso de umas palavras tuas.

    ResponderEliminar
  24. Olá Anónimo de 21 de Abril!!!Li a tua mensagem e algumas palavras tocaram-me , apetecendo-me relatar um pouco de mim para de alguma forma te ajudar ou não a tomar decisões. Porque a vida também é assim, há que fazer opções de maneira que nos gratifiquem e nos valorizem como ser humano. Bem, a minha vida teve semelhanças com a tua até teres conhecido outra pessoa. Pois, eu quando conheci outra pessoa ,apesar de ainda estar casada foi maravilhoso e muito empolgante. Duvidava que as pessoas se pudessem apaixonar outra vez, depois de 17 anos de casada, mas, na verdade, eu fui prova que podemos nos apaixonar em qualquer momento da nossa vida, basta queremos e estar disponíveis!!!Foi o q aconteceu, com 43 anos apaixonei-me de corpo e alma e vivi momentos indescritíveis que me fizeram renascer de novo e gostar muito mais de mim!!!Imagina que na altura nem acreditava , mas emagreci num mês 5 kg!!!Bom, então, tive que tomar decisões, ou continuava casada e sentia que cada dia que passava morria mais um bocadinho ou pedia o divórcio e arriscava a minha vida para voltar a sentir-me viva. Arrisquei e aqui estou eu de cabeça erguida, apesar dessa relação não ter dado certo, tive momentos inesquecíveis que me fizeram abrir as portas para a minha libertação e engrandecimento pessoal! Luta por aquilo que te faz bem e ás vezes é preciso arriscar para termos certezas!! Beijinhos

    ResponderEliminar
  25. Olá Gustavo...Sei que não me conheces, mas eu tambem não te conheço e isso pouco importa.
    Considero-me uma pessoal naturalmente saudável, contudo em algum momento da nossa vida temos que fazer uma auto-análise, auto-critica, introspecção...é quase como passarmos o anti-viros no nosso computador à procura daquela praga que deixa a máquina lenta, na esperança de que é o caminho correcto para tudo ficar bem...(bom, é parecido mas não tão mecânico e exacto).
    Após passagens por livros, videos e textos posso-te garantir que podes não ter mudado o mundo, mas fizeste-me com toda a certeza pensar e muito no meu mundo, não o mudaste, mas foste uma ferramenta para poder reflectir nele e muda-lo.
    Nisto te agradeço, sem te conhecer, sendo este ponto o mais curioso, não precisei de te conhecer como amigo para a mensagem ser passada.

    Keep Working:D

    ResponderEliminar
  26. Muito, muito bom Gustavo!
    Identifico-me com as tuas palavras e emoções!
    Vivo de igual forma, mas ainda não tão assertiva como tu.

    Um bem haja e PAZ, também para ti.

    Luísa F.

    ResponderEliminar
  27. Muito, muito bom Gustavo.
    Identifico-me com as tuas palavras e emoções!
    Vivo de igual forma, amando e sentindo, mas ainda não tão assertiva quanto tu!
    Um bem haja e muita PAZ, também para ti!!!

    Luísa F.

    ResponderEliminar
  28. Gustavo, primeiro que tudo muitos parabéns pelo teu trabalho! Acredito que meio mundo já esteja perdido, mas ainda há a outra metade à procura de uma luz e que não vai desistir. O teu trabalho, para muitas situações, de certeza que ilumina o caminho de muita gente. Mas tenho uma pergunta: quando pedimos delicadamente a alguém para abandonar o nosso cockpit, esse alguém não sai. Empurramos, fazemos muita força, sem resultado. Perdemos toda a paciência e damos um pontapé no traseiro tão violento, que essa pessoa sai pela porta fora do avião, sem parar no w.c.! Pensamos que estamos livres para seguir viagem, voltamos ao cockpit. Surpresa! Aterrou com o para-quedas bem em cima do para-brisas! Não conseguimos ver nada e sentimos que a qualquer momento nos podemos despenhar! Por muito que queiras seguir viagem, saibas a tua rota, o teu destino, há pessoas que pura e simplesmente, não deixam...e esses são os que realmente precisam dessa luz e não estão nada receptivos. Votos de muito sucesso, um abraço!

    ResponderEliminar
  29. Olá Gustavo...
    Assisti pela primeira vez ao teu trabalho, neste caso a tua entrevista "quanto tempo esperarias pelo amor da tua vida?" e tenho que te dar os parabéns por todo o teu trabalho!
    Comecei a seguir-te nas redes sociais e no blog e cheguei à conclusão que o meu Eu está a precisar de uma forte análise interior pois não me sinto feliz e realizado nesta minha nova fase de vida!
    Quero começar por ler o teu livro "arrisca-te a viver" mas neste momento estou a residir na Suíça e não tenho ninguém que mo compre em portugal e envie pelo correio.
    Saberás melhor que eu, calculo, onde posso comprar o livro de maneira a que façam o envio para o estrangeiro?
    obrigado e um abraço

    ResponderEliminar
  30. Bom dia.
    Vi um video teu ha uns tempos e hoje vi o resto e encontrei o teu site.
    Identifico a minha maneira de pensar com a tua,com bastantes conceitos semelhantes.
    E certamente nao sou o unico todos nos pensamos de maneira semelhante o que muda e a forma como expressamos. E claro ha aqueles que tem vontande de exprimir e aqueles que nao,mas ha uma altura da vida que todos se impoe. E é ai que a vida segue rumos diferentes. Se todos vivessemos a vida como momentos e nao como tempo seria muito melhor pois a questao nao é o tempo que investes em alguma coisa mas sim a intensidade com que vives o momento. E ai vais chegar a um ponto da vida que vives os momentos com tanta intensidade que vais-te sentir a pessoa mais ocupada do mundo mas ao mesmo tempo a pessoa com mais tempo livre pois nao fazes planos. A vida nao para o sentes hj nao sentes no proximo minuto. Possivelmente nao estou a escrever isto na zona correcta mas decidi escrever isto agora e ver o teu blog depois :)
    Cumprimentos Cesar Rocha

    ResponderEliminar
  31. gustavo, tinha escrito mas acho q se perdeu no momento de clicar em publicar, enfim… esta sendo muito dificil re-comecar minha vida sozinha numa cidade q nao tenho amigos, vivia para empresa e marido, me separei… estou somente com minha empresa, ainda nao fiz amigos… mas nao consigo sair sozinha, cinema… estou sim na fase de depender de alguem… e esperando o proncipe bater na minha porta!!! sera q vou sair dessa situacao um dia? abraco, Duda

    ResponderEliminar
  32. Gustavo...sou uma fiel seguidora e leitora de todas as tuas obras...concordo com o que escreves, sou apologista da tua fiolosofia de vida, do saber ser, estar, viver...até então tenho levado uma vida com esses valores mas...estou, de momento, a passar pela maior dor que já passei até hoje....separei-me daquele que achava ser "o tal", o "príncipe encantado"...ñ estou a arranjar mecanismos de coping/adaptacão para este estado de angústia, saudade extrema....ñ sei como agir...

    ResponderEliminar
  33. És uma inspiração Gustavo! Adorei a tua entrevista hoje no você na tv. Tens mesmo o dom da palavra e deixas qualquer pessoa completamente colada ao ecrã para te ouvir. Muito obrigada por partilhares connosco aquilo que poucos têm coragem de o fazer! Obrigada por tornares o mundo um lugar melhor :)

    ResponderEliminar