quarta-feira, 23 de abril de 2014

in "A FORÇA DAS PALAVRAS"!


(...)
Existimos para sentir, pois essa é a ponte para sabermos quem verdadeiramente somos. Existimos para dar asas à nossa imaginação e voar, para escrever a mais bela história que vai do norte ao sul da nossa existência e, com ela, quem sabe, inspirar quem fica quando partirmos. Existimos para passar o testemunho de que é possível dançar por entre a tempestade e de que é possível sermos felizes independentemente de onde fomos colocados à partida e nada, nada de nada, nos garante com tanta exatidão que tal é exequível como a paixão.
É quando rimos e choramos, quando nos fundimos com o prazer e a dor que nela vivem implícitos, e quando nos damos ao ponto de nem perceber o que estamos a receber que temos a certeza que estamos vivos. Nada é mais eterno na nossa cabeça e na nossa pele que o sabor de um beijo vadio ou a tomada de posse de um corpo desejado numa noite inesperada. Podem passar-se anos, décadas até, recordarás sempre aquelas horas como as últimas da tua vida, pois é quando perdes o controlo que ganhas lugar na história.
(...)

1 comentário:

  1. Este livro serve de inspiração para todos aqueles que se esqueceram delas próprias, faz-nos pensar que existe um mundo infindável de esperança para todos nós! E digo que ainda não o acabei de ler...Obrigada por Gustavo

    ResponderEliminar