segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

REENCONTROS


O cheiro, o mesmo aroma...
Os silêncios, as mesmas pausas...
O olhar, o mesmo brilho...

Apenas alguns traços se haviam evidenciado debaixo dos mesmos olhos rasgados quando sorria, afinal de contas só o tempo havia passado pela sua pele.

As sardas, as mesmas estrelas a pontuar o céu do seu rosto...
O caminhar, a mesma passada descontraída...
As conversas, os mesmos assuntos...

Apenas a distância entre os dois crescera, ainda assim, não tão grande, nunca maior, que a cumplicidade da amizade que souberam preservar.

Os gostos, as mesmas paixões...
A sintonia, as mesmas palavras no mesmo instante...
A vontade, as mesmas promessas...

Apenas o bom ficara, pois o resto desvanecera, como se o regozijo de uma nova oportunidade tivesse engoligo a dor um dia infligida.

O carinho, o mesmo afeto...
O "querer bem", o mesmo amor...
A despedida, o mesmo intervalo...

Apenas o sabor da certeza ficara, o sabor de que um reencontro vale mais que mil palavras. 

1 comentário:

  1. Tão bom, passar por aqui e encontar sempre qualidade,energia,sensibilidade,beleza,diferençaque nos obriga a refletir,que nos move !!!

    Comum e banal é a descrição a que nos "habituaram" da vida como um somatório de encontros e desencontros (tão pobre,sem esperança,sem sabor).

    REENCONTRO,momento mágico !!!!

    Brilho no olhar...
    Embargo na voz...
    Arrepio na pele...

    « APOGEU »






    ResponderEliminar