terça-feira, 18 de dezembro de 2012

O "TUNING" DA GENTE!


O medo amarra-nos a mente e ainda que o corpo esteja solto que nem uma mola e fresco como uma alface, nada conseguirá fazer.
A única arma capaz de deter este monstro é a coragem, pois só munidos dela o conseguiremos encarar de frente e acredita, uma vez olhos nos olhos, o medo desiste sempre primeiro. E desiste porquê? Porque o medo é uma criação da nossa cabeça. Nós inventámo-lo dando razão aos nossos educadores, acreditando que os medos deles eram também os nossos, ou aquando de uma experiência pessoal menos feliz que tivemos com algo ou alguém, ficando com medo de sofrer de novo, de ser novamente enganados ou incapazes outra vez.
Independentemente do que sintas e qual a razão para o sentires, uma verdade é absoluta, apenas tu o conseguirás derrotar, mas para isso precisas da composição emocional da coragem, ou seja, de uma pitada de auto-estima, de confiança e de amor-próprio. Estes três elementos são essenciais para fazer frente ao medo, mas não só, é que além do monstro que já falámos existem ainda mais dois fantasmas chatos e incómodos que, não raras vezes, andam sempre com ele, são eles os bloqueios e os preconceitos.
Ora se por um lado o medo te impede a ação pelo que possas encontrar no futuro, por outro, os bloqueios impedem-te de agir pelo que viveste e não ultrapassaste no passado, enquanto os preconceitos te acorrentam o presente devido a uma educação muito restrita ou crenças limitadoras. Assim, se tiveres uma boa imagem de ti mesmo, a audácia de arriscares e te tratares convenientemente, é como se estivesses munido de um turbo que te possibilita ter um rendimento extra, quando comparado com os demais.
É uma espécie de “Tuning” da gente.

in "Arrisca-te a Viver", 2012

Sem comentários:

Enviar um comentário