domingo, 2 de dezembro de 2012

ANIMAIS APESSOADOS & PESSOAS ANIMALESCAS




Não seremos todos iguais?
Não seremos nós um pouco de eles e não serão eles um pouco de nós?
Não seremos todos uma grande mistura, uma massa comum com o mesmo propósito e a mesma energia?

Falo por mim, quando olho para o meu fiel amigo revejo-me nele em tantos aspectos que vivo com a convicção que ele sente o mesmo relativamente a mim. O que eu lhe ensinei já ele me ensinou. O que eu lhe dei já ele me deu. O que eu senti já ele sentiu. Sou mais por causa dele assim como ele é mais por causa de mim.

Não estaremos aqui para desempenhar este papel?
Não estaremos aqui todos para potenciar todo e qualquer ser vivo?
Não estaremos aqui para estender a mão ou a pata a seja quem for?

Pessoas e animais são a mescla perfeita. Eles proporcionam-nos inúmeros desafios e nós providenciamos-lhes tranquilidade. Eles convidam-nos a correr, a brincar mais vezes, a ser mais criativos, a respirar melhor, a rir mais que o suposto e nós oferecemos-lhes um lar, aconchego, afetos, comida, bebida e mimo.

Não temos todos um nome?
Não temos todos que respirar?
Não temos todos que viver até morrer?

Assim, abandonar um animal é como abandonar uma pessoa e tratá-lo mal é como sovar o nosso filho, abusar de um menor ou não querer saber de um velho que sempre tratou de nós, pois o direito à vida é comum a tudo o que respira e os afetos deverão ser uma constante da vida até ao fim da mesma.

Não seria tudo mais fácil se nos uníssemos?
Não faria tudo mais sentido se sentíssemos?
Não faria sentido abraçar mais vezes?

Nós somos gestores do tempo e eles são mestres do "Agora". Nós sabemos como educá-los e eles têm tudo para nos ensinar a sentir. Nós temos medo, eles amam. Nós magoamos, eles perdoam. Nós não compreendemos, eles aceitam. E sim, é possível, tão possível, que nos tornemos melhores pessoas quando nos misturamos com eles. É que eles são apessoados no melhor que há em nós e nós podemos ser animalescos no melhor que há neles ou haverá algo melhor que sentir seja o que for na totalidade? É o que eles fazem, é o que nós temos de aprender a fazer.

O que é que podes ser "Agora" para ajudar?
O que é que podes fazer quando vires um mestre perdido na rua?
Para que é que serve a tua vida?

3 comentários:

  1. ooohhh que bonito! É isso mesmo, eles tornam-nos pessoas melhores...e eu sou apaixonada pelos meus 3 cães!bj

    ResponderEliminar
  2. Penso apropriado aconselhar a leitura da "Declaração Universal dos Direitos do Animal" porque eles, tal como os humanos também têm direitos !!!!!!!!!!

    Ajudará certamente a responder às três questões que nos colocas e que por distração, desconhecimento ,insensibilidade ou até malvadez alguns o não consigam fazer.

    ADORO a forma sintética direta e simultâneamente carregada de ternura como abordas o tema. Felicito-te e agradeço-te, Gustavo, por sistemáticamente nos (re)lembrares, através dos mais variadíssimos temas, « a essência da VIDA »

    ResponderEliminar
  3. Perdi o meu companheiro fiel a 8 dias fiz de tudo para o ver feliz.
    Entrou na minha vida de forma inexplicável fez-me sentir viva quando perdi a pessoa mais querida da minha vida o meu pai.
    Agora sinto falta dele como se fosse uma pessoa.
    era o meu oxigénio, sentia emoções inexplicáveis quando estávamos juntos.
    O olhar carinhoso como olhava para mim....
    Não há palavras...
    Obrigada pelas suas mensagens.

    ResponderEliminar