segunda-feira, 12 de novembro de 2012

ELEVA-TE!


A verdadeira ascensão do homem começa no momento em que ele percebe que tudo o que procurou nos outros, durante anos e vidas, se encontra dentro dele. O alimento e o reconhecimento, a compaixão e o perdão, mas acima de tudo o Amor. Todos nós somos ou já fomos vampiros esfomeados, capazes de planear ataques perfeitos. Todos nós já nos alimentámos de pessoas, provámos o sangue das suas almas e sugámos a sua energia. E tudo isto para quê? Para que elas nos possam reconhecer, para que possamos ouvir, diariamente, o que precisamos mas não temos onde nem como encontrar dentro de nós. Para que elas nos digam aquilo que queremos ser e alimentem o nosso ego. Esta prática, necrófaga, é recorrente em todos os seres humanos em não ascensão. Todos nós já procurámos, nos outros, os seus braços de compaixão para nos ampararem e nos darem “cólinho”. Todos nós já nos refugiámos em suas casas, abusando do seu espaço, porque não conseguimos estar sozinhos na nossa e enfrentar o boi pelos cornos. Todos nós já precisámos deles porque em determinada altura da vida fomos uns coitadinhos e a vitimização ainda é o melhor caminho para termos direito à atenção alheia. E tudo isto para quê? Para que nos possam perdoar, para que nos possam entender e proteger com festinhas e cafunés que, na maioria das vezes, nem lhes apetece dar, mas como é amigo tem de ser, e a partir daí consigamos abrir, novamente, os olhos e seguir com a nossa vida. Esta é, também, uma prática recorrente em todos os seres humanos em não ascensão. Por último, todos nós já exigimos que os outros nos amassem para que nos pudéssemos sentir amados. Já quisemos que a nossa companheira, o nosso amigo ou o nosso familiar estivesse disponível a dar os cem porcento dele mais os cinquenta porcento que faltavam de nós, quando na realidade isso não é possível, pois nenhum todo é superior a cem porcento e o pior é que muitos ainda têm e tiveram o descabimento e a coragem demente de cobrar e dizer: “não sou feliz contigo porque não me dás o que preciso”. Este comportamento egoísta padece, ainda, de uma patologia infecto-contagiosa, pois o passar do tempo acabará por trazer à pessoa com quem nos relacionamos todas as frustrações interiores que guardamos cá dentro, resultantes de um passado mal dirigido, e adulterar para sempre a sua autoconfiança, auto-estima e felicidade. Esta doença caracteriza de igual forma todos os seres humanos em não ascensão.
A verdadeira ascensão do homem começa no momento em que ele percebe que tudo o que procurou nos outros, durante anos e vidas, se encontra dentro dele. E não há ascensão sem um caminho. E não há um bom caminho, se não o fizermos sozinhos. Se custa? Custa. Se dói? Dói. Se é sofrível? Por vezes. Se é vital? É. Se vale a pena? Sempre.

in "Os Laços que nos Unem", 2008

3 comentários:

  1. Gustavo, obrigada por me salvares a vida.
    Caiu a ficha...Num dos exercícios em que a colega do lado nos apresenta ao grupo perguntas te depois de ouvir a apresentação, se eu sabia aquilo sobre mim, eu disse que sim, de forma pouco convicta, repetiste a pergunta voltei a dizer o mesmo sim. Agora posso dizer que não sabia, de forma interiorizada pelo menos. Depois de uma grande dádiva/partida da vida no ano passado, depois de alguns meses de dedicada ascensão, e dois workshops teus, abro me agora a um novo mundo de amor que vive em mim. Fui ao fundo de mim e descobri como me maltratei nestes últimos anos. Grata por todo o amor que recebi de ti e por todo o rasto de luz que deixas te no meu coração com a tua presença, as tuas palavras e o teu abraço. És realmente um mago inspirador, um love criator. Love you Sandra Fortuna (a bolacha Maria)

    ResponderEliminar
  2. People, se não têm nada de positivo a dizer, poupem esse tempo e não escrevam nada aqui. Qual o propósito disso? Nem sequer inebe a liberdade de expressão, porque essa só existe quando nos fazemos ouvir de forma frontal, construtiva, e assinada.
    Não aproveitem o anonimato para se manifestarem contra uma ideia diferente da vossa ou acerca de um assunto que desconhecem. Por exemplo, com um orçamento de estado miserável para 2013, sejamos gratos por quem nos inspira, pela música que nos faz dançar, pelo cinema que nos faz sonhar, pelos programas de TV que nos fazem sorrir, pelos livros que nos fazem crescer e conhecer. Opiniões há muitas. mas temos de ter respeito e dar o benefício d adúvida aos outros. Obrigada Sandra Fortuna

    ResponderEliminar
  3. Ascensão , Elevação ... Sim é um percurso árduo, moroso ,doloroso e solitário pautado por um grande conhecimento, crescimento e maturação.Não raramente sustentado por sofrimento ,luta e consequentemente mudança ,tal como referes compensa e é vital.

    Tão raros...
    Fácilmente identificáveis...
    Grandes...
    Um bálsamo para a alma...

    «SUBLIMAÇÃO»

    ResponderEliminar