sexta-feira, 26 de outubro de 2012

UM MICROSSEGUNDO, UMA VIDA INTEIRA

 
Os melhores momentos da minha vida foram e são passados entre abraços, passos de dança e pessoas. Esta foto, apesar de volvida mais de uma década, ilustra isso na perfeição. Ah, e para quem não tinha ainda reparado, eu sou aquele do lado direito com uma fita estranha na cabeça e um género de caracoletas a sair do tacho. Sim, estava extasiado e feliz. Estava a viver o meu sonho, pelo qual havia abdicado de tantas regras e padrões sociais, de tantas pessoas e crenças limitadoras. Estava feliz. Não merecia eu outra coisa.

Este momento ficou gravado na minha história, pois além de estar abraçado a alguns “manos” que soube e me souberam conquistar ao longo de tantos anos de entrega, paixão e compromisso, também relata a homenagem que, juntos, fizemos àquela que considero ter sido a melhor bailarina de Hip-Hop que alguma vez conheci. A Mónica. Como é meu timbre, e sempre que alguém me inspira e depois nos deixa, acabo por trazer essa pessoa de volta à vida através de personagens dos meus livros. Assim foi com ela, pois apesar de ter partido cedo demais, deixou-nos a maior herança de todas quando nos pediu, já na reta final do seu ar de graça, para ninguém chorar no seu funeral e, se possível, que todos dançássemos até onde a emoção nos permitisse. Assim foi, diz quem esteve no funeral. Eu não fui. Acredito na alma, não preciso de me despedir do corpo.

Mas enfim, servem estas linhas para ilustrar mais um microssegundo da minha bela vida onde sempre batalhei pelos meus sonhos, onde sempre enalteci os afectos e prestei as merecidas homenagens às verdadeiras pessoas que me ensinaram que nada é mais importante que estar vivo e sabê-lo.
Sou feliz!

4 comentários:

  1. Gonçalo tenho saudades do vosso grupo,era muito bom...<3

    ResponderEliminar
  2. Gustavo, as tuas palavras logo pela manhã dão uma inspiração para dias e dias...
    Tenho o prazer de vos conhecer a todos, e digo k os momentos em k dançámos e vos vi a dançar, foram uns dos mais felizes, quem dança é mt mais feliz, isso é verdade e sabes perfeitamente o k quero dizer com isso.
    "Falar" com movimentos é algo de mt valor...
    Tenho seguido os teus livros todos e sem dúvida, fico de lágrimas em todos, pois reconheço certos momentos, e me dão mta força para continuar e nunca desistir dos sonhos.
    Um beijo, e...
    eu também sou feliz
    Tânia Guerreiro

    ResponderEliminar
  3. "Espontaniedade é a capacidade natural de reinventar"

    Li mas ...já nem sei quando ,onde, ou escrito por quem .Só sei que, me terá ficado gravado na memória "dos afectos"."

    "per si" já são palavras de altivez de carater, mas, /agora/ e espontaneamente, vi de forma intensa,a sua coligação.

    Gustavo, é essa notável espontaniedade (consequentemente transparencia coerencia,verdade e "não medo" da exposição) que te sustenta a enorme capacidade de aceitar,mudar e reinventar a Felicidade , todos os dias.Grata pelos "salpicos" diários :)

    « TRANSFORMAÇÃO»

    ResponderEliminar
  4. E assim é a vida, feita de escolhas, as nossas escolhas ;)

    ResponderEliminar