quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Revista Zen - Julho 2012



Existem dois tipos de pessoas: as castradoras e as potenciadoras.

As primeiras são dominadas pelo ego, pois a todo o instante se sentem ameaçadas pelo aparato de uma conquista tua, logo, tendem a inibir a tua confiança, a tua estima e a tua coragem para que nunca possas ser, ter ou fazer mais do que elas, as segundas potenciam e reforçam os teus valores quer estejas no topo de uma montanha com uma bandeira hasteada ou de joelhos em profunda vulnerabilidade.

Ora bem, quem escolhe quem caminha contigo és tu e se me disseres que alguém entrou à força na tua vida ou que alguém se mantém sem lei ao teu lado e que já fizeste tudo o que estava ao teu alcance para expulsá-la do teu dia-a-dia embora sem qualquer resultado positivo, garanto-te, e lê isto com atenção, estás a mentir. Estás a mentir, mas o pior disso tudo é acreditares na tua mentira, pois a responsabilidade se seres uma pessoa passiva, influenciável ou demasiado ingénua é tua, apenas tua, e se até hoje não obtiveste o resultado que pretendias, ao afastar alguém da tua vida, tens de mudar de comportamento, que tal, e por exemplo, deixares de ter medo?

Passo a simplificar.

Tu és o comandante da tua vida, por isso senta-te lá no cockpit do teu avião e deixa-te de falsas crenças. Agora, visualiza quem está sentado ao teu lado nesse mesmo espaço de alta segurança. Essas pessoas são aquelas que tu escolheste para caminhar ao teu lado, as mais importantes, pois são elas que tomarão o teu lugar, ou seja, o leme da tua vida quando perderes o chão, quando fragilizares, quando te apartares do “Agora” porque não aceitas um evento ou perdoas uma pessoa. Essas pessoas são aquelas que influenciam as tuas escolhas, as que, em determinados momentos, levam a tua vida para um destino que podia não estar na tua rota e nas quais, por isso mesmo, deves confiar e não ter medo. Percebes a importância desta gente? Aponta os seus nomes numa folha em branco e depois analisa que tipo de pessoas são estas: castradoras ou potenciadoras? Puxam-te para cima sem pedir nada em troca, ou empurram-te para baixo e ainda te julgam e cobram?

Toma em especial atenção os teus pais ou avós, aos teus professores ou patrões e aos líderes da tua religião. São uma alavanca ou uma âncora?

Já percebeste com quem caminhas?

Não é possível descolares ou aterrares em segurança se não estiveres bem coadjuvado, não é possível teres uma vida equilibrada se passares a maior parte do tempo na mão dos castradores e não é possível seres feliz se não souberes reencontrar as tuas almas gémeas, aquelas pessoas que te amam incondicionalmente e que, independentemente das escolhas das suas próprias vidas, não te influenciam com os seus bloqueios, medos e preconceitos, aquelas pessoas que são autênticos estandartes de inspiração para ti. Essas são as verdadeiras, as que te arrepiam, exaltam e fazem rejubilar de alegria.

Segue a tua intuição e caminha com quem a respeita.

A energia que te envolve é o espelho das tuas escolhas e sim, tu podes e deves escolher as pessoas que queres ao teu lado. Escolhe, não sejas escolhido.

Paz,

Gustavo Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário