sexta-feira, 21 de setembro de 2012

GRATIDÃO (2)


"Olá Gustavo.

Não sei se ainda te recordas de mim, isso não é propriamente importante, porque o motivo que me leva a escrever-te este email é o de te agradecer. Desde o Arrisca-te que fiquei a processar. Desde aquele mês de Abril, que me continuei a afastar do meu caminho até há coisa de uma semana. As tuas palavras estavam sempre presentes na minha mente...

Naquele sábado, tudo fez sentido, mas estaria a mentir se te dissesse que nunca cairam no esquecimento. Que pensei que nunca teriam passado de palavras. Mas, nas situações em ponderei Arriscar, lá estavas tu. Como se a sussurrar 'arrisca'. 'Pensa por ti'. E pensei.

Tomei das decisões mais dificeis. Sozinha. Coloquei no wc a pessoa mais importante da minha vida. Mas também aquela pela qual me deixei influenciar e que, tantas vezes, tomasse as rédias do meu caminho. Hoje, tenho-as na mão.

Estou sozinha, mas estou feliz. Não nego que me falta aquele apoio, que este caminho que escolhi não me está a trazer dor. Mas é um mal menor para uma felicidade maior, assim espero.

Hoje, sou eu que tenho o volante. Não é mais ninguém. E sabes que desde que o assumi, que parece que a vida me começou a retribuir o que tanto pedia. Parece que tudo se tornou mais claro, mais fácil.

Seja o que vier, depois, estou consciente das minhas escolhas e que se errar, foi porque eu escolhi assim e não de outra maneira. Mas a questão aqui é que eu EU escolhi. Por mim. Parei de culpar quem nada tinha haver com as minhas decisões. Porque a culpa do meu fracasso era e sempre foi somente minha.

E tudo isto para numa simples palavra te dizer: obrigada. Como uma pessoa desconhecida pode gerar tamanho impacto. Pode ouvir e ser. Pode ser a tal alavanca que me faz reflectir e seguir em frente. Procurar a tal felicidade que deixou de ser uma imagem platónica ou efémera, para se tornar numa coisa palpável e real.

Por isso aqui te deixo o incentivo. Continua tu também neste caminho de inspirar pessoas. De ser grande. De seres altruísta. De aproveitares a tua visibilidade e influenciares, positivamente, as pessoas que te rodeiam.

Acredito que seja um em muitos agradecimentos, mas acredita, sinto-te como especial e nunca me irei esquecer daquele dia e de tudo aquilo que ele me ajudou e me permitiu fazer. A mim. Eu sei que estava em mim, sempre estive à beira do abismo, nunca fui corajosa o suficiente para fechar os olhos e flutuar.

E aqui estou eu, a flutuar.

OBRIGADA."

Anónima

1 comentário: